segunda-feira, 8 de março de 2010

A inspiração que vem lá do alto

 E eu estou sentada aqui, ouvindo o vento batendo nas árvores. Sinto um calafrio no pé e o sol vai embora.
 Como as coisas mudam, até agora o sol estava batendo em meu rosto, quente. E agora é só vento e frio.
 Se assemelham às pessoas. A sua partida, a sua volta.
 Você se vê com elas se divertindo. Pisca os olhos e já foram todos embora. E você fica ali encolhida com fome e frio. Fome de amigos, frio de ternura.
 Coisas boas passam rápido de mais, que não te dão tempo de raciocinar e aproveitar ao máximo.
 Podem ter mil pessoas a sua volta, preocupadas com o seu silêncio. Você se sente só. Mesmo com milhares de pensamentos, que costumam te fazer companhia.
 E você procura, tenta de tudo para prencher aquele espaço vazio na estante, mas você quer ficar sozinha. A estante do seu coração não pede complemento. Ela já é inteira sem livros. Com livros, ela só fica mais bonita.
 Cansa-se do padrão, das regras! Mas o que poderá fazer se está preso nessas limitações?!
 O sol bate de novo, e em minha alma sinto uma paz. Aquela tristeza foi embora, junto com as pessoas da minha vida.
 Mas sei que não estou sozinha, pois o Sol vem me inspirar e Deus é o que o trazes para mim.
 Já estou acostumada com a calma, as pessoas só servem para te iludir e depois, jogar todo o seu orgulho e sentimento em uma lata de lixo qualquer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário