sábado, 3 de abril de 2010

Depressão .

 E eu não quero mais sair de casa, quero ficar aqui sozinha.  A vida lá fora é muito difícil e eu não vou suportar. 
 Está muito pesado! Mas cada um tem a cruz que merece. Se eu pedir para diminuir não vou poder usá-la como ponte depois.
 Cada vez mais os números  tomam conta da minha cabeça e eu não sei o que fazer com eles. A minha vontade é pegá-los e jogar todos no lixo.
 Para quê servem os números para um escritor? Só se for pra calcular o pagamento. E para isso existem as calculadoras.
 Me cobram tanto, sendo que eu não cobro ninguém. Só peço o que eu posso dar.
 Ultimamente estou tão emotiva, que não sei o que se passa. 
 Fico no meu dízima periódica de pensamentos e esqueço que o mundo real existe. Meus pensamentos são mais fáceis de entender. 
 Prefiro minha voz calma e cheia de paz, à firme e exaltada. Mas é impossivel, pois eu não estou bem. Meu coração e minha alma estão tão pesadas que meu corpo não suporta mais. 
 Eu caio!
 E não, não está tudo bem!
 A única coisa que eu quero é ficar tranquila, sem ninguém me dizendo o que eu tenho que fazer. Já basta eu mesma tendo que me aguentar! Seria tão bom uma companhia de amigo agora... *-*
 Ou não.
  E confesso, estou morrendo de preguiça de existir, agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário