segunda-feira, 17 de maio de 2010

, resumo

Eu não sei como eu fiquei. Não sei se fiquei parada, se fiquei te acompanhando, se continuei cantando a música, ou se saí fora do ritmo. Só sei que parei. E naquele momento meu mundo era todo seu.
 Não vi o que acontecia em minha volta, apesar de ter várias pessoas ao meu redor, que eram quase impossíveis de serem imperceptíveis. Se alguém estivesse tendo um infarto e se o show tivesse parado, certamente eu não perceberia. Me isolei, e o mundo se distanciou. Foi uma fração de segundo que durou por muito tempo.
 Se ele me viu eu não sei, mas espero que não tenha visto. Eu estava tão acabada naquele momento que preferiria um boeiro para me enfiar.
 A distancia não me permitiu sentir o seu cheiro, nem ver o brilho de seus olhos. O sorriso que me encantou não estava em seu rosto, e eu gostei daquilo.
 Mas o que eu queria mesmo, era poder sentir o calor de seus braços e te ouvir dizer que nunca, me deixaria ir embora.
 Mas nesse momento, isso é impossivel. Pois as músicas já diziam tudo, o que precisava dizer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário