terça-feira, 26 de outubro de 2010

Deveres .


O meu problema é ter medo do futuro. É ter medo do mundo.  É ser covarde e não ter coragem para enfrentar os desafios que a vida me dá. Me sentir inferior me esmaga por dentro e estar aqui também. É como se fosse uma morte lenta e dolorosa, como em uma câmara de gás.
 Roubaram o meu lar, motivo simples de mudar a minha vida por completo; Roubaram o meu chão, por isso estou perdida e sem rumo. Sonhos e conquistas a serem alcançados e eu sem poder me mover, receosa pelo resultado das minhas ações.
 Não percebi quando morri, só sei que não sou mais eu. Posso ter desaparecido com o tempo e por causa das circunstâncias, ou talvez, eu acordei um dia já sem alma, sem essência, inteligência.
 A decadência me atinge da mesma maneira que The End me atingia, frio e ríspido. A partir de agora, existem muito mais coisas para temer do que somente o fim. 
 No entanto, tenho que me manter firme perante os obtáculos da vida e me superar a cada dia, pois o meu futuro é só eu quem faço. Guardo em um lugar secreto no fundo do meu peito os sonhos e realizações, pois olho no espelho e vejo, a única pessoa que poderá conquistar tudo isso por mim e me fará feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário