segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Não precisa ser perfeito.

 Eu queria poder um dia amar, queria alguém que me ame de verdade, que faça loucuras por mim, que me fizesse rir só por me fazer olhar em seus olhos, que tornasse a minha vida uma eterna comédia romântica. Eu poderia esperar por anos, que fosse uma eternidade se precisar para poder viver em um só momento que for, alguma coisa verdadeira. 
 Não precisaria ser a pessoa mais inteligente do mundo, nem a mais bonita. Não precisa ser como os caras maravilhosos dos filmes, bastaria ser metade deles, por dentro. Não teria que ser super forte e do tipo "corajoso", mas ser tão gentil a ponto de ter um super-herói dentro de si. Ou um vilão, quem sabe. Eu não exigiria que estivesse de bom humor todos os dias, mas que me confortasse quando eu precisar. Não me interessa se fosse alto ou baixo de mais, eu só queria um coração que fosse do tamanho do mundo. 
 Nem me importaria se fosse chato ou um pouco arrogante, desde que me deixasse rir da cara de bravo... Queria que lesse a minha história e não conseguisse parar mais, que olhasse as estrelas junto comigo, que não tivesse vergonha de ser romântico mesmo sendo um fracasso total.
 Para falar a verdade, tudo o que eu descrevi é apenas ilusão. Sonhos que nunca, passarão de sonhos.
 Eu não tenho preferências físicas ou de numeros, pois não está faltando homem no mundo. Está faltando amor.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Qualidade supera

A frustração pelo o que as pessoas me causam me deixam com nó no estômago. Devo estar tão vazia por dentro que elas nem me veem mais, ou tem tantas coisas mais importantes para fazer que preferem fingir que eu não existo. Já não dou importância para as palavras sem sentido que saem dessa boca, pois sou madura o bastante para não ligar. Promessas e consolos entram por um ouvido e saem pelo outro, palavras como: "eu vou estar sempre com você" "eu te amo muito" "sempre que precisar" são só dividas não pagas, palavras jogadas ao vento. As pessoas escrevem coisas bonitas a todo momento, para que quando você as leia acredite que são sinceras, porém na maioria das vezes esquecem o que elas próprias escreveram, e quando chega a hora de cumprir o que prometeram ou apenas fazer metade do que disseram, te olham com olhar de desdém como se dissessem: "você não achou mesmo que fosse verdade não é?".
A gente se ilude com conversas diárias e risadas atoa, com abraços e alguma ajudinha por ai, mas se esquece que pessoas sinceras e leais são raríssimas e até mesmo nós que julgamos tanto a falsidade já mentimos alguma vez na vida. Ninguém confia inteiramente em alguém, pois a maioria não confia nem em sim mesmo. Esperamos que todos sejam amigos, mas se esquivamos quando o problema não é nosso. Confiamos primeiramente em uma carinha bonita que acabou de chegar, do que em seu amigo que esteve ao seu lado o tempo todo.
"Eu vou colocar o que eu sinto, e cada um vai colocar o que sente." Só depende de você.
Descobri que não precisa ter segredo nenhum, regra nenhuma. O ferro e o imã, é assim que funciona. O ferro não precisa ser bonito, só precisa ter qualidade.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

O inesperado .

 Eu gosto de coisas inesperadas.Não importa se for um gesto, uma palavra ou qualquer outra coisa que for, eu gosto desse sentimento de surpresa. Essa sensação de felicidade que irracionalmente puxa nossos lábios na forma de um sorriso e faz nossos olhos brilharem.
 Me faz bem essa emoção, pois nos pega de surpresa nos momentos em que mais precisamos, estamos inseguros e nos fazem voltar à realidade. Nos mostram cada vez mais que aquelas incertezas são bobas e que as pessoas nos amam apesar de tudo.
 Aquele telefonema, ou aquele abraço apertado que nunca passou pela nossa cabeça pelo simples fato de se lembrar que a vida é curta e temos que aproveitar. Pela saudade ou pela mera vontade ou realidade de ser imprevisível.
 A aprovação por um trabalho que fluiu, o reconhecimento de uma arte que aprendeu, o orgulho estampado nos olhos de alegria traduzindo um esforço que valeu a pena.
 Eu não vou deixar que tudo seja em vão, sei que vou me surpreender ou desejo tanto isso que prefiro acreditar. Fico na espectativa misturada com um pouco de medo, imaginando se todo o meu esforço valeu a pena e esperando, para assistir um filme imprevisível de todos os meus sonhos e realizações.
 Sem perceber tudo isso acaba e daí só temos que colher o que plantamos. O coração pulsa ao pensar na surpresa que virá e como todo inesperado só nos resta viver e esperar em baixo da árvore, os nossos frutos amadurecerem para desfrutar desse maravilhoso prazer.