quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Em 2010 ,

 Eu fui bastante ao cinema, comecei a pintar as unhas de cores berrantes, chorei tanto e aprendi em dobro, li muito mais. Exercitei a mente e por incrível que pareça, o corpo também. Comecei a escrever de madrugada, a falar diferente e a fazer caretas. Conheci um outro mundo, ouvi outras músicas, fiz novas amizades, experimentei coisas diferentes, consumi mais. Criei novos medos, novas manias, novas artes. Consegui Havaianas mais que suficientes para um par de pés, o que é um sonho realizado. Alimentei incertezas, colecionei sonhos, andei de salto, fui ignorante e medrosa, bebi muito mais água. Coloquei um pircing, guiei-me por um calendário, esqueci várias vezes das coisas, dormi por duas pessoas, amadureci. Achei minha cor preferida e o meu momento do dia preferido também, senti saudades enomes, superei. Ganhei dinheiro, perdi, me arrependi, tive crise de personalidade, cresci. Conheci produtos novos, diversões novas, continuei com hábitos chatos, tive ciúmes, senti dor, senti falta. Tive sede de conhecimento, preguiça de trabalho, raiva e dó de pessoas. Tive sentimentos estranhos, pensamentos estranhos e fui insanamente estranha.
 Em 2010 eu não apenas vivi, eu também evoluí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário