segunda-feira, 25 de julho de 2011

Estranho é o resumo .

 É estranho estar aqui, escrever sobre isso. Estranho eu conseguir só enxergar cores, na única coisa que tornou meu mundo monocromático antes. 
 Não pode ser normal eu me sentir tão em casa, com o meu coração tão tranquilo, compartilhando os meus maiores e únicos segredos com as pessoas que por muito tempo foram motivo de choros incontroláveis, desconfiança e saudade. É esquisito ver aqueles que eram o seu único motivo de ir pra escola, uma vez por mês. É assustador ver que, as pessoas vão, bem devagar confiando em você. É eufórico perceber que aos poucos você se torna parte do seu próprio pesadelo, que os monstros na verdade era só você que via, que a vilã era você mesma.
 É encantador pensar que esses mesmos momentos há um ano atrás eram as únicas coisas que eu queria, as coisas que eu pensava que nunca fariam parte de mim. Ou melhor, as coisas de eu faria parte. Coisas que agora, acontecem tão naturalmente como abrir os olhos ao acordar. 
 É enlouquecedor ver a vida passando diante dos seus olhos, as pessoas segurando a sua mão, perceber a mudança de atitudes, palavras, olhares.
 É simplesmente loucura pensar, que as coisas nunca iriam melhorar. Que o tempo só ilude e não cicatriza feridas e que, sempre a mesma opção é a certa. Foi loucura minha pensar que Deus tinha me abandonado e que nada mais tinha jeito. Na verdade tudo é sempre uma grande loucura. A loucura da vida, dos sentimentos, da pressão, da personalidade, do novo, da saudade. Estranho é o resumo de tudo, você só tem que aprender a lidar com isso do seu jeito. E nem que demore, um dia chegaremos lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário