quinta-feira, 14 de junho de 2012

Moínhos de vento



 É um lalalaia laiá, uma mente confusa que só, não sabe o que fazer, nem o que sentir... Na maioria das vezes ela está uma bagunça, tsc tsc, o que eu faço com essa minha cabeça? Essa seria a resposta para tantas outras perguntas... O que eu faço com esse coração? Jogo fora, taco fogo, ignoro ou deixo pendurado no meu mural como se não me afetasse só pra sempre olhar ele ali? O que eu faço com você hein menina? 
 Nem sou tão complexa e confusa assim, minha mente que é. Sou simples, simprinha de tudo, simples até de mais, tão simples que cansa, enjoa. E o que fazer quando se é tão simples ao ponto de ser impossível fazer um nó? 
 Eu quase caí da cama, e olha que eu ainda nem sonhei. Faz tempo que eu não sonho, será que a minha mente se foi com você, no mesmo pacote que estava o meu coração? E agora? Eu vou atrás para tentar resgatar tudo, tentar me resgatar, ou finjo que estou inteira e me restauro? Olha essa minha mente confusa, e olha que nem tenho mais mente. 
 Poderia dizer que ando pensando com o coração, mas até isso você levou. Poderia pensar com a alma, mas ela me disse que está muito cansada, extremamente pesada para pensar...
 Então vamos fazer uma dieta amiga. Quer dizer, que dieta o quê, uma massagem e um carinho já te deixam mais leve. Vem comigo que depois a gente pensa, vamos tomar duas doses de felicidade, jogar fora essa tristeza que já está estragando nessa geladeira, abrir esses sorrisos e come-los inteiros e dividir esses abraços aqui. O resto é resto, e isso a gente vê depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário