segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Depressão

   É como se fosse um carma que te da a impressão que vai segui-lo para o resto da vida, um peso que vive nas suas costas e te atormenta em todos os momentos; você tenta viver, tenta se livrar, tenta pelo menos encobrir com alguma coisa, mas está sempre lá fazendo peso no seu coração para te lembrar a cada instante do seu sofrimento.
   Quando a noite chega ele fica na sua cama para te deixar desconfortável, para você sentir que seu lugar não é ali. Te perturba, traz lembranças, insônia e te joga de um lado para o outro como se fosse um fantoche. De dia, a cada palavra, musica, movimento ou gesto, puxa o seu coração para um poço sem fundo e te arranca as palavras.
   Você deseja que passe, que caia no esquecimento, que tudo acabe, mas esse sentimento penetra na sua alma e tira toda a sua vontade de tudo. O sorriso muda, as palavras são repetidas, o olhar fica vazio como sempre e a vontade de viver guardada em algum lugar; poucas são as vezes que tudo clareia e até parece que nada aconteceu. 
   Ninguém entende, ninguém quer ouvir porque ninguém liga, as pessoas só querem estar melhor do que você. Não importa o seu sofrimento, o seu momento de amor pelo escuro e pela solidão, a partir do momento que você se recusa a sair para se divertir como todo mundo, você é chato.
   O tempo não para, as pessoas não param de viver por você, o mundo não para de girar e quanto mais demora a recuperação mais chato você se torna. Vivemos num tempo onde quem sofre é dramático, quem se importa é idiota e não ter ressentimentos de alguém que foi embora da sua vida é burrice.
   Nos dias de hoje as festas, bebidas e beijos sem emoção tem mais valor do que muita coisa, então não há tempo para sentimentos - depois não venham reclamar - e todos fingem que são felizes sendo que no fundo todos sofrem as mesmas coisas, achando que todo o resto é ignorante e avoado demais para perceber alguma coisa. 
   Acontece que os chatos da vida como eu percebem e você aí, se achando "a pica das galáxias" por saber aproveitar mais a vida do que eu e olha só, nós estamos no mesmo barco. Eu, dando um tempo para me abastecer com os melhores sentimentos possíveis para encarar a vida novamente e você, guardando rancores no fundo do baú para não precisar encara-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário