quarta-feira, 13 de março de 2013

Lembranças

    Acho que nem é mais saudade, é necessidade. Foi um pedaço de mim que ficou para trás, o pedaço mais importante, um pedaço do meu coração. Me pergunto como pôde não me esquecer - se não esqueceu - mesmo eu lembrando todos os dias. 
     Não sou mais eu, essa é uma cópia fajuta da minha alma, uma cópia que não chega nem perto da original. Acho que esqueci minha essência em algum abraço, algum boné, em alguma mensagem, algum sorriso que roubou toda a minha atenção.
    As minhas lágrimas secaram ou será que já usei a minha cota anual? Descobri que pessoas não são substituíveis, pois não existem pessoas iguais. E pode acreditar, os interiores daqui são muito menos lapidados do que o de vocês. Estou sentindo a falta daquele brilho, aquilo que me aquecia, pois as pessoas daqui são frias de mais.
    Vou comprar um violão, na verdade, vou fechar os olhos e mentalizar um aqui comigo, para tentar assim, me sentir viva de novo. Será que a gente poderia se encontrar para devolver-me a minha alma? Se um vento forte bater aqui, eu caio, de tão oca que estou.
    Então por favor, não me esqueça, me abrace mentalmente e guarde só boas lembranças minhas, me mande vibrações positivas e "bom desempenho" pois eu preciso disso. Necessito sentir o formigamento na pele, assim, saberei que pensa em mim.
    Estou perdendo os ensinamentos da vida, ou não, mas pouco me importa. A existência não tem muito significado quando se está vazio por dentro.
    As coisas complicam e eu não tenho onde me agarrar, me sinto num abismo que lentamente me puxa para baixo e se diverte com  a minha agonia. Me encontro em um estado tão crítico, que me junto ao abismo e me divirto com ele, me misturo no breu e tiro sarro da minha própria tristeza.
     Só espero que seja verdadeiro, que seja tão forte ao ponto de superar qualquer corpo desprovido de alma e coração, e que, não desistamos. Pois meu peito dói toda vez que lembro que tive que te deixar ir, e procuro de todas as formas me agarrar em lembranças enquanto caio. Eu só preciso que você se lembre. Lembre-se que eu estou aqui.